domingo, 21 de junho de 2009

Consciência no Mês do Meio Ambiente

I Movimento Eco-Cultural: mudança e persistência


A praça Inácia Dias é nossa! Alguém que estava lá no último sábado (20/06) duvida disso? O saldo final do I Movimento Eco-Cultural, promovido em Perus pela Comunidade Cultural Quilombaque, não poderia ter sido melhor. Muito movimentado, o lugar ganhou uma nova cara, seja pela pintura do histórico coreto, seja pelas intervenções artísticas e de conscientização que aconteceram durante todo o dia.

Pelas conversas com os participantes das diversas oficinas que tomaram conta da praça foi possível perceber a admiração pela iniciativa e a opinião de que é extremamente necessário dar um ar melhor para o local. O tema do evento era o meio-ambiente, mas ali estava implícito uma série de fatores, como falta de oportunidades e lazer para os moradores do bairro. Com um certo espanto, as pessoas começam a perceber, aos poucos, que nós podemos transformar sim o lugar onde vivemos.

Entre as oficinas que aconteceram durante toda a tarde de sábado estão a de origami, marmorização em papel, pintura do coreto com tinta natural (terra e baba de cacto) e reutilização de madeiras. Nesta última, as crianças - que já tinham ido tomar a vacina contra a paralisia infantil - pintaram e bordaram com as tintas guache. O resultado está lá nas pilastras do viaduto, com algumas mandalas cheias de arte e experimentação. A exposição sobre a produção de sabão com óleo de cozinha foi outra atração. Em breve, iniciaremos em nosso espaço a oficina de reutilização do óleo descartado.

Também durante a tarde, o grupo de teatro Pandora se apresentou e inseriu a praça e o coreto em um contexto crítico e divertido. Depois das 18h, horário em que estava programada a exibição do documentário Uma Verdade Inconveniente, houve alguns problemas técnicos, mas curtas-metragens de animação entraram no lugar. O filme, que fala sobre aquecimento global e destruição do planeta, será exibido no próximo CineQuilombo (27/06).

Para finalizar o I Movimento Eco-Cultural três shows: Immortal Conspiração - o grupo de hip hop do Fuga -, bateria-mirim do Valença Samba e Refúgio, grupo de percussão da Quilombaque. Depois disso, os DJs ainda soltaram mais um som pra fechar a noite em grande estilo. Foram 12 horas ininterruptas de atividades e transformação da praça e das pessoas. Mas como em todo trabalho social e cultural a persistência é uma das palavras-chave para manter o ritmo e mostrar que a mudança está em cada um.

E que venha o próximo Movimento Eco-Cultural! Aguarde... Enquanto isso, dê uma passadinha pela praça e perceba a diferença. O coreto está mais iluminado do que nunca com sua nova roupa, com suas novas cores, com seus novos ares.

Confira algumas fotos:

3 comentários:

Entrete[discer]nimento disse...

Hoje li um provérbio chinês que diz muito sobre tudo isso que está acontecendo em Perus, com a Quilombaque à frente...

"os mestres podem abrir a porta, mas só você pode entrar"

Anônimo disse...

:D
Maravilha!! Parabéns a CCQ por fazer a diferença e continuar plantando sementes por ai!! Espero poder participar dos próximos encontros!!
Abraço, Cami

* postem as fotos!

José Queiroz disse...

Ocupação cultural e ambiental ativa
ativa as mentes dos passantes:
De tão abandonada, usar a praça causa estranheza
Mas planta sementes na mentes destas pessoas: Esta praça pode ganhar novos ares, novas cores.... E assim aos poucos passando pela praça, assumindo que é nossa e por ser nossa podemos transformá-la. Assim, de uma praça vamos nos apropriando e transformando um bairro inteiro.... um dia desses da cidade..... do mundo!
Estamos assim cumprindo nossa missão: Rebelar-se! Estamos assim redescobrindo que a Conspiração.... é Immortal!
A PRAÇA?......É NOOOOOSSSSSSA!!!!!!!
Soró